Livros Biblioteca Fundamental da Literatura Portuguesa

Húmus

Raul Brandão

Húmus (1917) é a «obra-prima de Raul Brandão» e «veio pôr em causa, de modo irreversível, a estrutura do romance tradicional, antecipando as experiências mais radicais efetuadas no âmbito da narrativa contemporânea».

O livro é um «diário fragmentário e elíptico que ocupa os 20 capítulos titulados». «No retrato social traçado em Húmus, os aspetos grotescos» têm destaque «nos nomes e na descrição caricatural das personagens». Um dos grandes temas deste romance «é a oposição entre a aparência e a essência».

A vila de Húmus é imaginada pelo autor «como um microcosmo dialogizado que se oferece a um questionamento ontológico».

O narrador de Húmus «enfrenta o problema da morte do princípio ao fim do livro». «O papel do sonho como forma alternativa de conhecimento é aqui fundamental.»

É o Gabiru que desempenha o papel de ator principal. Cria-se entre o narrador e o Gabiru «uma relação de simetria reflexiva, uma vez que cada um deles aparece como a imagem invertida do outro, em resultado do desdobramento da sua consciência». [Citações da «Introdução».]

Com coordenação e nota prévia de Carlos Reis e introdução e nota biobibliográfica de Maria João Reynaud.

  • B2C
€18,00 €18,00 €20,00 (10%) ( / )
- +

Detalhes

Detalhes
Código:
1018336
Autor:
Raul Brandão
Coleção:
Biblioteca Fundamental da Literatura Portuguesa
Tema:
Literatura e Ficção
Data de Lançamento:
Dezembro de 2021
ISBN:
978-972-27-1993-3
Número de Páginas:
256
Peso:
293 g